terça-feira, 9 de junho de 2009

***Assintomáticamente feliz***

A chuva extemporânea cai a par e passo com os meus gemidos ressoados pela humidade, e pelas memórias que tenho de ti. Saudade diria eu. Saudade de me Amar. Saudade de me Amares.
Apesar de tudo, acordei com uma invulgar sensibilidade. Sinto-te aqui comigo. Invades-me com um frio do outro mundo, penetras-me como um ser espectral e gelado como o ódio, que tento abafar, sem resultados, com o teu antigo cobertor. Pois, agora que penso bem era nele que te aquecias nos dias de frio, era nele que me enroscava abraçado a ti á uns quarenta anos atrás talvez, e sentia as tuas mãos frias junto das minhas que te aqueciam. O teu coração, por outro lado, aquecia quando, de um momento para o outro, já estávamos deitados no chão e o frio já não importava. Aquecidos pela loucura dos sentimentos á flor da pele, das palavras escritas no ar com cheirinho a desejo, dos vibrantes gemidos de prazer que soltávamos com cada movimento, com a paixão que emanavas de cada poro quando a minha mão te tocava de lés a lés. Os deuses ficavam invejosos de nos ver. Mostrávamos o verdadeiro sentido da vida, a particularidade dos seres mortais, o Amor. Eu tinha esse privilégio, e sentia-me mais poderoso que qualquer deus, bem me recordo. Por duas vezes fizemos o maior dos milagres, criámos vida.

“Avô a mamã trouxe-me para brincar consigo.”
“Ai foi meu riquinho?”
“Pai continuas aí sentado e coberto? Está um calor insuportável aqui dentro homem.”

Estás a vê-los? Nós fizemos algo perfeito. Porque continuas a querer destruir-me com esse frio? Já me chega o Inverno da vida em que me deixaste. Aliás foi das poucas coisas que me deixaste além das memórias, e o medo de não te ter. Sozinho não consegui mais do que este corpo envelhecido e alma de criança, este olhar esquecido com sorriso de bebé, e esta idosa sabedoria que me faz viver.
Estás a sair das minhas entranhas. Eu sinto-te a afastar. É não é? Sentes o mesmo que eu…Esta luz que é vida criada por nós, este Amor que passámos não quando estávamos no chão mas quando nos dávamos de coração, faz aquecer até o oculto, faz aquecer as almas penadas deste mundo. Perdoem-me o engano, as almas penadas do outro mundo porque neste, ho neste, é só há almas empenadas. Sim empenadas! Há almas que se dizem divinas mas nunca fizeram mais do que falar e pedir dinheiro àqueles que todos os dias trabalham sol a sol para ter um bocadinho de comida no prato. Eu sou divino realmente. Fui divino quando fiz milagres contigo, fui divino toda uma vida. Até a minha sabedoria é divina e ninguém sabe.

“Avô é o sol?”

O sol apareceu sorrateiramente por detrás de duas nuvens escurecidas pelas gotículas de água viajante que se mantiveram em suspenso e deixaram de bombardear o mundo. O sol abriu-se em mim também. Dividiu-me ao meio. Esta não é uma luta minha. É uma luta do mundo!
É a luta do camponês que trabalha quanto pode para apenas comer. É a luta do que nada tem para viver. É a luta do que tem alguma coisa mas não tem nada. É a luta do que tem muito e nada sabe. È a luta do mundo desde que ele foi inventado. É a grande guerra do Mundo contra si mesmo. Ups, peço desculpa eu não me meto, sou divino!

24 comentários:

Cláudia disse...

Claro que sim e vais logo reconhecer-me :)

" Invades-me com um frio do outro mundo, penetras-me como um ser espectral e gelado como o ódio, que tento abafar, sem resultados, com o teu antigo cobertor", aqui me identifico, teletransportando-me para os meus próprios e solitários pensamentos.

Cláudia Costa disse...

Gostei "não faça da sua cabecinha uma agência fúnebre"

Adorei msm :)

Vivemos em dois pólos tu no dos pensamentos insuperavelmente bons e eu no dos pensamentos insuperavelmente maus lololololol

I nisso nunca estamos sozinhos, pk de vez em quando eu visito o teu pólo e o teu o meu :)

Mara disse...

«a paixão que emanavas de cada poro quando a minha mão te tocava de lés a lés»


:O

realemente emotivo e belo Diogo
beijinho

Claudia Costa disse...

"A vida faz de nós aquilo que somos e aquilo que somos faz a essencia do que escrevemos"

Pareces uma pessoa bastante optimista e positiva e isso e mt mt bom :)

O equilibrio é dificil de encontrar mas às vezes sabe tão bem chorar como rir, não será assim?

beijinhus

Cláudisabel disse...

Chorar d alegria é bom, muito muito bom :)

Cada coisa a seu tempo, os "trabaçhos que passamos na vida" é que nos fazem crescer:)

E também me ajudaram a descobrir qu gosto de escrever, mas escrever assim não é sinónimo de dpressão profunda d manhã à noit, é sinónimo d um estilo artistico em que me exprimo :)

és bastante perspicaz :) e inteligente, tiraste-me lgo a pinta LOLOLOL,

E pelo que disseste não escrevo assim tão mal:) hehehehe

Claudia Costa disse...

Aqui os escritores entendem-se hehehe... :)

Quando a minha cabeça estiver prestes a entrar numa agência funerária venho aqui e deixo-me levar suavemente pelas pelo espirito positivo das tuas palavras e se conseguir sorrir, já cumpriste a tua missão, conseguiste que eu fosse na tua boa disposição :)

ah! obrigada pelo elogio :)

Cláudia Costa disse...

Nada de che che nem de caracaca please...... lolololol

cheche e caracaca dava um bom poema, ahahahahah

ok combinado e quando tiveres de chorar e nao conseguires mas precisares mesmo para desabafar, diz, que escrevo algo msm k te faça verter lágrimas... e temos acordo, acho eu?? mas tu e qu es o jurista, diz me la :D

catarina santos disse...

"É a luta do camponês que trabalha quanto pode para apenas comer. É a luta do que nada tem para viver. É a luta do que tem alguma coisa mas não tem nada. É a luta do que tem muito e nada sabe. È a luta do mundo desde que ele foi inventado. É a grande guerra do Mundo contra si mesmo."

Sempre que cá venho fico de boca aberta quando acabo de ler um texto teu. Gosto imenso da forma como escreves e tentas transmitir o que sentes a quem lê.
Este excerto aqui está algo de divinal, digamos. É a luta da vida, é o mundo em que vivemos e nao somos capazes de mudar.

um beijinho :)

Bia disse...

Mas quais desculpa quais quê!!! Eu é que tenho que agradecer porque gostei da invasão (embora tenho gostado ainda mais deste texto que escreves-te - cheira-me a muita ironia aquilo pelo meio - e da musica que tens de perfil - que me tras tantas boas recordações e é linda linda linda!)
obrigada! :D beijinhoss **

Bia disse...

* aqui pelo meio (enganei-me!)

Cláudia Costa disse...

Ta bem...

Vou ter a liberdade de pedir o mail a Ângela pode ser??!!

Vês começas a treinar já para quando tiveres os teus filhos :)

Bem visto, que temos acordo, para selar basta mesmo eu escrever o txto do caracaca e checheche :)

beijo

Cláudia Costa disse...

oh oh oh gsto minimamente.....
nao fiques mt convencidddddddddooooooooooooooooo.............. senão inda rebentas com a escala do optimismo :)


"Para um recém-conhecido checheche vai aqui um abraço caracaca" da «agência funerária»... ahahahahah

**** (já adicionei xexexe) :D

Bia disse...

oh, que querido! Obrigada :)
beijinho*

Ps: continua a escrever! ;D

Claudia disse...

oh rspondi no meu blog, tens de ir la ver :)

Claudia disse...

E de historia da criminologia brrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr.....

Bem espero k tnhas razao, pk era mta materia e so estudei em tres dias, pk o meu avo esteve doente :(

Sim,vou escrever, so espro nao dsiludir :)

oje ja stou mais pssimista e bastante ansiosa

beijo

Claudia disse...

hihihihi

tou a imaginar... ia ser lindo msm...

Obrigada :) pelo apoio

hum, podes perguntar o k kuiseres mas preferia falar pelo msn... nao tas na net??
ja te adicionei...

tou msm triste, o exame foi uma merda espero k o teu corra bem mlhr :-)

bem axu k preciso de um poema super optimista :)
beijinhus

Claudia disse...

sim ja confirmei, agora ve la se aceitas.. lololol

Sim temos deal, nao quero que tires ma nota por minha causa :)

e fico a espera de ser surpreendidada menino Diogo:~)

beijinhu grande

Claudisabel disse...

Já escrevi o texto prometido :)

Claudia disse...

Eh pah ainda bem que gostaste tava com medo de nao conseguir surpreender :)

mas fico mesmo contente por teres gostado... agora fico à espera

beijinhus

Cláudia disse...

:(

Cláudia disse...

hummmmmmmmm.........

:D

Em primeiro lugar está o exame, em 2ºlugar está o deal, o nosso deal nao tem prazo.... Só tem o momento certo e a calma certa para a criação de algo surpreendente :)

Mt boa sorte para o exame, prefiro que me orgulhes com uma boa nota, isso já me deixa fliz :D

beijinhus e boa sorte

Mafalda disse...

"a paixão que emanavas de cada poro quando a minha mão te tocava de lés a lés"

Que coisa mais linda, Diogo. Muitos parabéns, está mesmo qualquer coisa.

Agora sou eu que peço desculpa pela invsão :p

catarina santos disse...

os teus comentarios sao sempre reconfortantes :)
um beijinho*

Bia disse...

escrever textos novos?:Pp